Monte seu próprio brechó

Os seus dias de sofrimento monetário podem acabar agora, ou até você encontrar as peças perfeitas! Já pensou em montar um brechó? Calma, você não precisa de uma loja, ou ser uma grande empresária / administradora / publicitária. Comece primeiro pelo seu guarda roupa.

Colete peças em bom estado que não estão mais dentro dos seus planos de uso. Aposte em valores abaixo do preço de compra, pois estamos falando de um brechó, não de um leilão (risos).  

Vale tudo mesmo! Não só roupas. Mas um telefone antigo, uma vitrola, um violão, eles irão compor o cenário para sua arara. Que arara? Na internet se encontra de tudo. Procure em páginas de desapego ou sites para encontrar uma arara usada. Esse será um pequeno investimento. Mas se não quiser comprar este elemento, a criatividade será o seu alvo. Como usar a sua mesa para dobrar as roupas e expô-las. Pense em usar também prateleiras usadas, ou até mesmo bastões de madeira, pendurando-os em suportes para vasos de plantas. Existem muitas possibilidades.  

O segundo passo é ir atrás das peças, só que agora, na rua, com amigas e amigos, na vizinhança ou até mesmo na internet. Pergunte, para quem você conhece, se possuem peças para doar, especifique que não precisa ser somente roupas. Não precisa falar que é pra brechó, só faça o pedido e depois escolha quais vão para doação e quais podem ser vendidas por preços de 1 á 30 reais. Considerando que 1 real são peças como blusas de uma cor só, ou brincos e 30 reais são casacos reforçados ou roupas de marca. Algumas peças podem valer até bem mais!  

O terceiro passo é a divulgação. Faça cartazes e ponha na frente da sua casa. Marque reuniões pelas redes sociais para mostrar sua loja improvisada na sua garagem ou até mesmo na sua sala de estar. Faça uma página em redes sociais e entre em grupos de desapego. Faça publicações na internet contendo o produto e o valor. Quanto mais gente souber da sua novidade, melhor!  

Pronto, agora você já sabe como criar seu brechó e sair da pior! Durma com objetivos e acorde os conquistando. Nada vem de mão beijada e quem sabe um dia, o seu brechó poderá ser um grande empreendimento. Não precisa de muito, a não ser, grandes ideias e motivações. Seja uma mulher ativa! 

Talita Kárlin

Apaixonada por desafios, tem 21 anos, atua como designer gráfico, produtora de eventos culturais, compositora e escreve poesias desde menina. Descolada e antenada com as novidades do mercado de consumo feminino tem como "hobby", pesquisar sobre os brechós da cidade e partilhar as novidades com o seu seleto círculo de amigas. Um dos grandes desafios para ela é fazer parte do grupo de colunistas desta revista e compartilhar com as leitoras, as novidades e os segredos  dos brechós mais charmosos do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *